domingo, janeiro 22, 2017

Ciao!!!



É muito bom quando a gente chega ao desfecho de uma série. Especialmente uma que a Nora fez a gente ter vontade de se mudar para Boonsboro e ficar por lá!

Melhorar é mudar. Ser perfeito é mudar muitas vezes”, não é à toa que esta frase de Winston Churchill é a abertura do livro. E vale para a nossa vida.

O par perfeito – Nora Roberts (A Pousada 3)
(The perfect hope - 2012)
Personagens: Hope Beaumont e Ryder Montgomery

Hope estava focada em recomeçar a vida no interior após uma decepção amorosa. Com apoio das amigas e de Justine e Carolee, estava tudo muito melhor que ela esperava. Mal humorado e antissocial, Ryder era o mais durão dos irmãos Montgomery, sempre às voltas com prazos a cumprir na empresa. Desde o início, os dois se estranharam: ele tinha certeza de que ela era arrogante e ela reclamava de que ele era um grosseirão que nem a chamava pelo nome. E agora, Lizzy, a fantasma da Pousada, cismou que eles eram perfeitos um para o outro. Eles duvidaram, mas já que havia uma atração ali, por que não experimentar?

Comentários:

- A última parte da trilogia é para fechar os pontos ainda em aberto. Um deles é o desfecho do terceiro casal protagonista: Ryder, o rapaz Montgomery mais velho, e Hope, a gerente que se mudou para o interior. Nos dois livros anteriores, vimos que ambos possuem características bem diferentes, se estranharam à primeira vista (e isso ficou muito claro para todos) e que há alguma faísca entre eles (o que a gente percebeu antes das duas criaturas). Justamente por causa deste último ponto, que Lizzy, a fantasma, resolveu intervir e usar neles a mesma tática que deu certo antes.

O que houve foi calor e luz, e, ah!, mais uma vez aquela onda que a percorreu dos pés à cabeça. Ryder não a tocou, mas, quando seus lábios se encontraram, Hope precisou cerrar os punhos ao lado do corpo para não abraçá-lo. Para não agarrá-lo, não puxá-lo para si.
Aos poucos, não conseguiu mais resistir e se deixou levar pelo beijo”.

Mas ele também se deixou levar e mergulhou fundo. O gosto de Hope, o cheiro dela, a sensação dos lábios colados aos seus.
Não diria que foi um beijo doce, tampouco brusco. Mas aconteceu algo misterioso ali. Algo exclusivamente Hope.
Aquilo... Ela... mexeu com Ryder mais do que deveria. Mais do que ele gostaria”.

Lizzy foi bem sucedida em deixar uma cisma nos dois teimosos.

- Só que eles estão às voltas com outras coisas para resolver. O passado de Hope resolve vir atrás dela, o que desencadeia atitudes inesperadas de Ryder. E ainda tem a promessa de ajudar a descobrir quem foi Lizzy e como resolver o motivo que a fizera permanecer ali na pousada. Isso leva todos de volta ao passado da região que é perto do local onde houve a Batalha de Antietam (que foi citada em outra série da Nora, a dos Irmãos MacKade: Rafe, Jared, Devin e Shane) e das próprias famílias.

- Quando Nora escreve sobre temas relacionados à dinâmica de família, a gente se sente parte da história. Porque não é nada complexo, é uma trama simples: a rotina dos Montgomery e amigos na cidade onde vivem e amam. Seus projetos, suas inseguranças, suas alegrias e tristezas, e acompanhamos momento de mudança na vida dos três rapazes. Beckett passou anos esperando por Clare; Owen e Avery finalmente assumiram o que sentiam um pelo outro e, em O Par Perfeito, vamos saber como duas pessoas que se consideravam totalmente incompatíveis podem ser o que a outra precisa. Não será da noite para o dia, nem em passe de mágica repleto de decisões acertadas, teremos alguns impasses e gente confusa porque não consegue entender o que se passa na cabeça do outro.

- Ao longo de três livros, você consegue imaginar os moradores, os clientes, ver as ruas por onde elas passam, estar dentro da Vesta (nem preciso dizer que tive vontade de comer pizza, será que tem quatro queijos no cardápio dela?), da obra da academia, das casas deles, da pousada, do parque. As crianças correndo, interagindo e aprendendo. Os irmãos implicando um com o outro. Fica real na nossa mente. Nora sendo Nora, né? Sabemos disso. Tanto que sei que se fosse me hospedar na pousada que inspirou a do livro, ficaria frustrada por não encontrar os personagens lá. E é por isso que já estava com saudades antes mesmo de fechar o livro. E é por isso que você, que queira ter bons momentos com um livro, leia a trilogia.

Trilogia A Pousada (Inn Boonsboro Trilogy)
1 – Um novo amanhã – The next always - Clare Brewster e Beckett Montgomery
2 – O eterno namorado  – The Last Boyfriend - Avery McTavish e Owen Montgomery
3 – O par perfeito – The Perfect Hope - Hope Beaumont e Ryder Montgomery


Bacci!!!


Beta
Reações:

20 comentários :

  1. Nora Roberts é uma autora maravilhosa! Como você mesma disse, é maravilhoso chegar ao final de uma série... Pena que por vezes ficamos com saudades e queremos ainda mais livros.rs. Essa trilogia eu ainda não li. Gostei das resenhas, das histórias... Irei procurá-la.

    ResponderExcluir
  2. Oiii, tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse, por isso irei pular a dica, não sou muito chegada na Nora, mas parabéns pela resenha.
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  3. Oi Beta!
    EU ainda não li o livro, acredito que será a minha próxima leitura. Eu estou bem curiosa para saber como será esse último romance. Espero gostar.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  4. Já tinha lido a resenha dos livros anteriores e se não me engano foi aqui mesmo e mulher que resenha foi essa! <3 Acho que esse é o casal que mais vou gostar de acompanhar, sem dúvidas.

    ResponderExcluir
  5. Oieee
    Nora sendo a nora dos romances românticos 💜💜
    Ela sempre tece histórias que aquecem o coração, qdo o amor está no ar.
    Vou pedir sua resenha lá para o NRB
    Bjsss

    ResponderExcluir
  6. Olá.
    Ainda não li nada da autora, mas tenho uma grande curiosidade, gente essa mulher é uma máquina de escrever eu fico até com medo de começar a ler e ficar presa em uma série enorme

    ResponderExcluir
  7. A Nora é maravilhosa! Eu sou apaixonada por suas obras e essa série me lembra o Quarteto de Noivas. Achei legal o fato dessa impressão de fazermos parte da rotina do livro.
    A resenha está ótima!

    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  8. Gosto mto dos livros da Nora Roberts, mas essa trilogia nao me chamou a atenção.
    Ate achei legal a premissa, mas nao compraria por enquanto.
    Achei as capas bem legais remetendo a uma pousada ne? Mas por enquanto nao devo ler.
    Adorei o post, mas fica pra proxima essa dica de leitura.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  9. Oi, Beta.
    Morro de vontade de ler essa trilogia!
    Acho que vou ver se a Rosana me empresta os livros dela um dia!!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  10. OI, Beta!
    Por incrível que pareça, nunca li Nora Roberts, pura falta de tempo, porque sempre ouço muita resenha falando bem dos livros dela! Já está em tempo de começar, não é mesmo? Pois vou anotar mais alguns e começar!
    Abração,
    Drica.

    ResponderExcluir
  11. Oi Beta.
    É mesmo ótimo quando chegamos ao final de um série de livros com o sentimento de satisfação. Que bom que você gostou deles e ficou com essa sensação de familiaridade com o local onde tudo se passou.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem?
    A escrita de Nora sempre encanta e nos diverte. E acontece justamente isso que você falou, nos sentimos dentro e parte da história. E quando acaba a série, sentimos saudades de tudo que vivemos. Adorei ver a resenha desse livro, que é uma série que pretendo iniciar.

    ResponderExcluir
  13. OOi!
    os livros na Nora parecem ser ótimos, inclusive essa série é uma das que mais tenho vontade de ler. Vejo muitos comentários positivos, o que só me motiva ainda mais a ler.
    Ótima resenha!
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Nora rainha! Ela é maravilhosa e única, impossível não se encantar! Eu ainda não li essa trilogia, mas pretendo ler logo - e bem que a editora podia lançar um box, com os três - se é que já não lançou, rs

    ResponderExcluir
  15. Ainda não li nada da Nora, mas estou louca para isso, a cada resenha como a sua fico mais ansiosa. EStou apenas terminando de conhecer as obras da Julia Quinn para partir para essa autora. =)

    ResponderExcluir
  16. Eu só falto ler esse livro da série e sei que gostei muitos dos anteriores. Curiosa para ver esse desfecho da Lizzy e da Hope (embora uma blogueira infeliz tenha dado o spoiler sem avisar). Sei o que acontece, mas sua resenha me deixou curiosa. Beijos

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Nora Roberts já é quase um clássico para mim hahaha Tenho muita vontade de conferir essa trilogia e saber qual é esse desfecho que a fantasma tem, adorei esse toque sobrenatural que a autora deu na obra.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Olá, tudo bem? Ainda não li nada da autora, mas tenho super vontade de começar por A Pousada por todos os comentários que já vi, e pelas resenhas que também acompanhei por aqui. Adoro demais essa história de casal incompatível por isso devo gostar desse terceiro. Ótima resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Oie, tudo bom? Sua resenha ficou ótima e só me deixou mais curiosa para conferir essa trilogia da Nora. Com certeza irei conferir e espero me envolver bastante com os dramas familiares presentes na obra :D
    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Olá, tudo bem?
    Vou ter que confessar uma parada aqui, eu adorei a resenha e tenho a plena consciência que grande parte de leitores adoram Nora Roberts. Sendo assim, também tenho a plena consciência de que o problema nesse caso,sou eu hahahaha. Cara, não consigo ler nada dela. Já tentei e simplesmente não rolou. Enfim, é a vida né? Hahahahaha

    Abraços

    http://www.viciadosemleitura.blog.br/

    ResponderExcluir