sexta-feira, abril 19, 2013

Ciao!!!




Na leva de livros antigos que trouxe para casa, esse da Penny Jordan veio sem eu perceber. Na verdade, os critérios de escolha foram um tanto particulares. Este aqui posso garantir: o que me interessou foi ver “Sevilha” escrito na contracapa *sim, meus filtros para compra são imprevisíveis...*

O conde espanhol – Penny Jordan – Bianca 220
(Passionate Protection – 1983 – Mills & Boon)
Personagens: Jéssica James e Conde Sebastian de Calvadores

Jessica viajou à Espanha para resolver uma confusão em que a prima, extremamente mimada, se meteu durante uma viagem: um compromisso com um jovem de uma família rica. Ao chegar lá, e ser confundida com ela, foi maltrada e recebida como uma impostora, principalmente pelo Conde Sebastian de Calvadores. Como exigência, ele a fez permanecer na cidade para evitar o escândalo. E a jornada de Jessica está apenas começando...

Comentários:

- JESUS, MARIA, JOSÉ! Jessica é uma santa que abalou o mundo – pelo menos, Sevilha! Ela antecipou uma viagem à Espanha para resolver um problema da prima. Pausa: vou te contar uma coisa, tudo que a Isabel precisava na vida de uma grande exposição ao “método pedagógico Beta de acabar com gente mimadas”. Jessica se meteu em uma confusão do tamanho do mundo porque se meteu a mensageira e descobriu que a história de Isabel não era bem como ela havia contado e foi confundida com a jovem imprudente e humilhada pelo todo poderoso industrial Conde Sebastián de Calvadores. Que, aliás, falou tudo o que quis, como quis e não deu a ela o direito de se expressar (pra que, né? Ele já sabia o que ia dizer...). E pior, ainda armou uma estratégia para deixá-la sob o controle dele: só aceitaria fechar contrato com o chefe dela (um estilista) se ele a emprestasse para desenhar a nova coleção. E nem se importou em explicar que a levaria para a fazenda dele, no interior, por dois meses. A desculpa era mantê-la afastada do irmão (mesmo sabendo que ela não era Isabel) e evitar o escândalo.

- O problema é que, quando a verdade vem à tona, de forma inesperada (porque foi consequência de um fato que fugiu ao controle do todo poderoso conde), ao invés de se desculpar, ele ainda fica tentando encontrar motivo para culpar Jessica e nem a libera da chantagem. E claro que as coisas vão piorar, eles serão obrigados a se casar. A pobre da Jessica vira um peão nas mãos dele e de uma lunática que não a quer na fazenda e que tudo que faz só complica a situação. Aliás, quem vê a lunática desde a primeira cena, percebe que ela é caso de restrição de aproximação por quilômetros e de trancar no manicômio literário e jogar a chave do alto de um penhasco. Mas, não, deixam a lunática solta, só podia dar no que deu... (e eu não vou contar, claro).

- Enfim, mais do mesmo, vingador pinta o sete e depois tenta achar um espaço minúsculo para o arrependimento antes do livro acabar. E embora ele tenha sido muito irritante, confesso que não é ruim (ou se vocês preferiram, já li coisa pior) e ao menos aqui temos um espaço maior para o perdão (não tão grande como eu queria, mas é melhor que nada, né?).

- Links sobre o livro no Fiction DB e no Goodreads. Vale visitar o site oficial da Penny Jordan e ver outros livros dela no LdM.

Bacci!!!

Beta
Reações:

Um comentário :

  1. Oh, céus, que páreo: Jessica é muito tonta ou Sebastian é muito insuportável ?! Essa mulherada não sabe andar e falar por conta própria com esses sujeitos ?!

    ResponderExcluir