segunda-feira, janeiro 02, 2012

Ciao!!!


Quem inventou esta moda, como a gente diz aqui em Minas, foi a Nanda, do Viagem Literária, ao assumir que era periguete, conforme a definição feita por Luciana Mara em um post genial e hilário do TOC Livros: “De acordo com o dicionário Aureliânus sofre de piriguetismo literário aquele(a) que troca de paixão platônica fictícia toda semana, e usa a expressão 'é meu' quando descreve algum personagem. Este tipo de piriguete usa ou usará óculos e sente frio (característica principal que a diferencia das outras espécies).

Sei que isso causará choque em algumas pessoas, afinal de contas sou a Boa Moça da Blogosfera, a Lollie mais comportada (embora loca loca loca)... Só que chegou o momento de assumir o óbvio.

Eu sou uma periguete literária.
Aliás, eu sou MUITO periguete literária.

Ao ponto de ter que fazer duas listas (uma de periguetagem contemporânea e outra de periguetagem histórica. A mais fácil de definir foi a periguetagem sobrenatural, porque nessa, sou periguete de um demônio só kkk) e fazer cortes doídos e sofridos até fechar a lista em dez nomes. Aí veio outro problema, escolher as fotos que representassem meus amores. Devo dizer que fui obrigada a fazer algumas licenças poéticas: porque em alguns casos, o que importa é como me lembro deles, não como os/as autores os criaram (afinal de contas, depois que o leitor se apropria do livro, já era...). E devo dizer que li várias outras listas da Irmandade das Periguetes Literárias: Codinome Leitora, Tonks, Lílian, Carla Blackhawk, Cris Paiva, Hérida  até criar coragem para escrever a minha. E outra coisa, acho que vou destoar de muita gente...

10 – Alessandro “Alex” Belli


O culpado? Federico Moccia
Italiano. Lindo. Intenso. Homem feito. Fica sem rumo após ser abandonado pela namorada. Encontra um rumo novo ao se apaixonar pela mais improvável das criaturas. Nem preciso recorrer à descrição oficial. Desde que li o livro e vi o filme, para mim Alex é Raoul Bova. E como a meta era me tirar do rumo o figurino do filme é feito pelo Armani. Aí é maldade. Ele nem precisa pedir desculpa por me chamar de amor ou por querer casar comigo. Aceito tudo e ofereço o dobro. Guardadas as devidas proporções, é como se fosse um pote de sorvete napolitano estalando de gelado para quem está caminhando no deserto. Entendeu a sensação de “para comer já e se fartar”?

09 - Étienne St. Clair

A culpada? Stephanie Perkins
“A primeira coisa que eu noto é o seu cabelo. É castanho-escuro, desarrumado e, ao mesmo tempo, longo e curto. Eu penso no Beatles, uma vez que acabei de vê-los no quarto da Meredith. É um cabelo artístico. Cabelo de músico. Um cabelo do tipo eu-finjo-que-não-me-importo-mas-me-importo.
Cabelo bonito.
Esta é a forma como Anna e nós conhecemos Etiénne, dando início a uma linda história que vai chegar ao amor. Foi um dos casos de periguetagem mais divulgados no LdM, com direito a tweets de tietagem explícita. A foto é de um dos meus xodós pouco conhecidos no Brasil – Esteban Granero, jogador reserva do Real Madrid. Acho que se o Etiénne fosse espanhol (e um pouco mais velho) seria parecido com ele, não só pelo cabelo indomável ou por ser poliglota (Esteban fala inglês e acho que está aprendendo japonês) e ter sotaque (sim, adoro um sotaque kkk), mas pelo jeito calmo e tímido, pelos comentários inteligentes (quantos jogadores de futebol que vocês conhecem que recomendam LIVROS para seus seguidores no Twitter?), por conciliar futebol e estudo (está na faculdade de Psicologia) que dá vontade de falar quero ser a sua Shakira da Biblioteca, pegar e levar para casa. (Me antecipando à pergunta: sim, levaria imediatamente para a minha casa, minha cama e onde mais ele quisesse). Ah, da série “destino”: sabia que Etiénne e Esteban significam a mesma coisa? Ambos são versões, nas suas respectivas línguas, do nome Stephan, de origem grega, que significa “coroado”. #tietagemmodeon.

08 - Liam Cameron

A culpada? Hannah Howell
Liam Cameron era um belo espécime masculino. (...) Parecia-se com Payton, o primo de Gillyanne, só que mais alto. Cabelos longos, acobreados em um tom escuro. Feições perfeitas e pele dourada. Corpo atlético e andar felino. Liam sorriu ao aproximar-se. O olhar azul-esverdeado era amigável. Edmund, de repente, solidarizou-se com as inúmeras queixas de Connor em relação a Payton Murray. Perfeições masculinas eram exasperantes.
O homem que atrai todos os olhares aonde chega. As mulheres querem a atenção dele. Os homens se consomem em ciúmes. Tá achando pouco? O livro Guerreiro das Terras Altas começa com vários primos Cameron – INCLUSIVE LIAM – acorrentados em uma masmorra. Somado ao fato de ele ser escocês e ruivo: pronto, Beta está além do nível “curiosérrima” para saber o tamanho do borogodó do Liam!
Só tem um porém rumo ao abraço do happy end: a Nova Cultural NUNCA lançou o livro do Liam Cameron – Highland Champion. Em um ato de crueldade extrema, nenhuma noção de marketing, total e completo desrespeito com as leitoras, foram lançados TODOS os livros ANTES e DEPOIS. Sim, isso mesmo que você leu: TODOS - MENOS ELE. Depois de quatro anos na fila de espera (e de trauma: porque não consegui ler nenhum dos livros seguintes à história de Highland Champion) rezo para que Hannah Howell encontre outra editora no Brasil e Liam Cameron apareça na minha porta, só de kilt. Aí posso mandar os bocós da NC catar coquinho na Sibéria! (sim, #iramodeon)

07 – Adam

Foto by Uma Madridista

A culpada? Jane Green
O bom moço Adam está lá, nas sombras, sendo o amigo certo em todas as horas incertas do casal Tasha e Simon. Até mesmo quando tudo veio abaixo, optou por apoiar a namorada do amigo (que se não estivesse no fundo do poço, teria somado 1 + 1 rapidinho...), até revelar o óbvio. Claro que a Boa Moça aqui se encantaria pelo Bom Moço do livro, a ponto de tomar partido dele em TODOS os momentos da história (e não adianta, não vou dizer mais que isso). E este foi um caso de licença poética dentro da periguetagem literária, porque o Adam do livro é loiro e inglês. O meu Adam tem cabelos castanhos (com reflexos da infância ruivinha), é Basco, poliglota, com aquele ar de lorde gente-como-a-gente no Real Madrid (Todos sabem que eu A-M-O o moço da foto, então não preciso entrar em detalhes né?). Deus, quero um, assim, igualzinho (deixa que a parte de tirar e colocar acessórios fique por minha conta, tá?)

06 - Alessandro de Montefiore

A culpada? Nina Beaumont.
Alessandro de Montefiore não sabia, mas recebeu uma segunda chance: foi salvo da morte quando Adrienne viajou no tempo e assumiu o corpo e a vida de Isabella. Ao contrário da antepassada, Adrienne se apaixonou por ele à primeira vista. E como as leitoras, fariam qualquer coisa para salvá-lo. Afinal de contas, o mais belo homem de Siena era lindo, alto, forte, perigoso, um homem acostumado a mandar e ser obedecido, apaixonado e apaixonante. Prova de que machos alfas não precisam ser cavalgaduras para terem pegada e a mulher que quiserem. Só que geralmente eles lutam apenas pela sua escolhida...
*Para a turma que não conhece, o moço da foto é Paolo Maldini, ex-jogador de futebol. Foi capitão da Itália na década de 90 (incluindo na decisão contra o Brasil em 1994) e foi um dos primeiros amores boleiros da minha vida... *

05 - D'Artagnan


O culpado? Alexandre Dumas.
Esse é um dos meus amores mais longos e duradouros. Li o livro quando tinha 12 anos (acho que quase tudo de relevante na minha vida aconteceu com essa idade kkk) porque queria entender porque toda vez que alguém falava em amizade citava os Três – que se tornam Quatro – Mosqueteiros (sim, sou mesmo essa criatura com estranhas curiosidades). E me apaixonei pela história de aventura, intriga, romance em meio à realeza da França (tenho 3 versões do livro e vários filmes e desenhos animados inspirados nele. Sim, é obsessão). E como a gente não esquece o primeiro amor, D’Artagnan entrou na lista. O Dom Quixote da Gascogna, com ideais de lutar pelo rei e por justiça, com coragem de sobra para se meter em confusões e de uma lealdade que sobrevive às provas. E já que os amores chamam uns aos outros, foi graças à minha ferrenha dedicação à jornada de D’Artagnan, Athos, Porthos e Aramis que eu me apaixonei por Rodrigo Santoro. Para quem não sabe, quando ele ainda era promessa de galã, fez uma peça fielmente inspirada no livro (os filmes tomam algumas licenças literárias) e ele conseguiu ser o D’Artagnan que sempre imaginei.

04 – Dr. MacAllister Booke


A culpada? Nora Roberts.
Mac, para as íntimas (como euzinha, óbvio), é outro exemplar da linha “tudo que pedi a Deus”: inteligente, educado, determinado, atrapalhado, cativante, tímidos, fascinado pelo sobrenatural e pelo inexplicável... Um cientista que consegue ser ao mesmo tempo desastrado, gostoso e sexy. E que não se apavorou ao se descobrir apaixonado. Tratou de partir para a luta e conquistar a garota que queria – e precisou ter e perder várias vezes a paciência, porque a criatura era uma mula. Já disse isso antes, em outros posts do Literatura de Mulherzinha, por mais “trem bão dimais da conta, sô” que seja o Roarke, ele é meu número 2. Porque no meu harém coração, o pole position é o Mac.

03 – Cassius “Cash” Grier


A culpada? Diana Palmer.
Homem alto, bonitão, xerife, vive fardado (afinal de contas, precisa de um instrumento para exibir o corpão), mãos grandes, mistura de genes da Andaluzia com índios Cherokee e suíços, misterioso, perigoso, dançarino talentoso, que promete tirar a camisa e uma sessão quente de agarramento. “Vai deixar de lado quando me vir em ação - ele brincou e apertou os dedos. A voz baixava à medida que ele se aproximava. - Conheço 12 posições ótimas e faço música lenta na cama. Se não fosse a modéstia, poderia até lhe dar minhas referências. Uma experência sensual para você nunca mais se esquecer.” Como se não bastasse, é o homem em quem você pode confiar nos momentos de crise. Não temam, porque ele vai salvar o dia, a tarde e a noite! Foi um coadjuvante rouba-cena em vários livros antes e depois de ter a própria história, onde como todo mocinho da dona Diana teve um momento de pane mental e fez bobagem. Mas depois se converteu no Ouriço Madalena Arrependida de Farda mais lindo de Jacobsville e redondezas e que eu só perdoei (todos sabem como sou implacável com as mulas criadas pela autora) porque o amo muito (ao ponto de ele ser ter um marcador próprio no LdM). :)

02 - Geoffrey de Burgh


A culpada? Deborah Simmons.
Foi um caso de amor à primeira vista. O segundo irmão de Burgh que era erudito, gentil, cavalheiro, estudioso, tranquilo, sereno, ágil, atlético, com uma paciência de causar inveja em Jó e uma determinação para ninguém encontrar defeito. Ah, claro, LIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIINDO DE DOER. E nem se atreva a pensar que ele não é forte como os irmãos: até os santos perdem a paciência e Geoffrey é um guerreiro extremamente preparado para defender o que é seu. É a minha história favorita, por se tratar da construção do amor e da confiança para que o relacionamento deles, que começou com um casamento imposto, pudesse prosseguir por vontade própria. Capaz de cenas onde a simplicidade é que faz a diferença – li poucas coisas são tão sexies nos livros quanto a cena em que Geoffrey realiza o sonho de cuidar dos cabelos de Elene *suspiros*

1 - Amun


A Culpada? Gena Showalter.
Uma vida imortal em silêncio. Truculento e corajoso. Alto, musculoso, com uma passada decidida e graciosa, exalava uma selvageria controlada “normalmente encontrada em predadores acostumados a levar a presa para casa entre suas mandíbulas” (ai ai ai) Dono de uma voz profunda, ríspida e raramente utilizada. Como disse no post delirante sobre o Cash, nada atrai mais uma escorpiana do que o mistério em torno de algo ou alguém. Como não quis ler spoiler, nem o livro em Inglês, tudo o que sei sobre o Amun é o que li aqui e ali nos outros livros, o que imagino ser - e que ele é meu, sem sombra de dúvidas! Agora em 2012 espero o lançamento da história dele, que é a sétima da série (ainda falta um livro antes). E sinceramente só Deus sabe o que vai acontecer quando este livro for lançado, quando ele chegar aqui em casa e quando eu o ler... Tudo indica que terei um ataque de chilique de periguete premium kkk

***

Como deu pra notar, a Boa Moça prefere os Bons Moços; as almas torturadas em recuperação; aqueles que sabem perfeitamente quem são e o que podem fazer, claro, os quietinhos (bem... já disse várias vezes o que penso sobre os quietinhos, né?).

Bacci!!!

Beta
Reações:

16 comentários :

  1. ADOREI!!

    Ótimas escolhas!

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Beeeeeeeeeeeeetttttttttttaaaaaaaaaa!!!! Maravilhoso!!! Lindos , amei!!! Fora que ri horrores!!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Beta!

    Em primeiro lugar, um feliz, lindo e maravilhoso 2012, com muita saúde, dindin no bolso, muitos livros e tempo para lê-los!!!

    Adorei sua lista periguete! Tô aqui no trabalho me controlando para não dar gargalhadas!!! kkkkkk

    Sua lista é ótima, mas confesso que não gostei da foto que você colocou para o Cash Grier, achei esse gajo meio esquisito, nada a ver com o meu Cash (o da minha imaginação, é claro, senão vou levar da Suelen e das demais súditas uma surra de vara de marmelo verde! kkkkk).

    Beijão!

    ResponderExcluir
  4. Oie, Carla e Fabi!
    Que bom que vocês gostaram deste post doido tiete e delirante kkk

    Oie, Andrea!
    Devo confessar que esta foi a foto mais insatisfatória, porque pesquisei como uma maluca e não achei nada que se encaixasse em como imagino o Cash. O Joaquín Cortés foi a opção escolhida porque foi o que encontrei com cabelo comprido, cavanhaque e ainda por cima é bailarino de Flamenco (só não pesquisei para saber se ele é da Andalucía, como a mãe do Cash kkk).

    Bacci!!!

    ResponderExcluir
  5. Oi Beta!

    Amei sua listinha básica e sorte das sortes... hj to de folga e li ela em casa... porque se fosse no trabalho... ia dar bafo!

    bjos
    Mara

    Ps. Feliz 2012!

    ResponderExcluir
  6. AAH Como assim Roarke nº2 HAHAHAH!!! Sem dúvidas um dos melhores posts de top piriguetagem literária que eu li!! Parabéns por todos os amores escolhidos hehe!!

    ResponderExcluir
  7. Ah, Cash! CASH! Eu nem gosto de bigodex e cabeludão mas como não amar Cash?!

    Adorei o post!

    Bjos!

    Thaís
    @sweet_lemmon

    ResponderExcluir
  8. A melhor e a pior parte com certeza é achar as fotinhos! Quase usei a sua do Liam para o meu Daniel Macgregor, mas uma amiga de bom coração achou uma que encaixava melhor pra mim. E só não coloquei o Cash na minha lista pq não achei uma foto decente do xerifão com cavanhaque de pêra. Oh dó! Adorei sua lista, o Geoffrey ficou perfeito!

    ResponderExcluir
  9. Oi Beta!!
    Adorei sua lista!!!

    bjus e Feliz 2012!!!

    ResponderExcluir
  10. Cash! *_____*

    Posso falar que o Geoffrey é viad... melhor não, ne? kkkkkkkkkk.

    Ce ta bem de piriguetagem, heim, Betinha? Uh lala.

    E por fim só demorou uns 3 dias pra fazer o post, ne? kkkkkkkkkkkk, bjs!

    ResponderExcluir
  11. Eu adoro seus posts. Rio muito com seus comentários. E essa lista, adorei. Vc se livrou da concorrência, deixando o Roarke de lado.
    Bjksssss
    Feliz 2012, cheio de livros e claro, Nora!

    ResponderExcluir
  12. Oi Beta! A sua lista estava demais! Ri muito enquanto lia!


    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. HAHAHAHAHA adorei sua lista. Bom, eu conheço muito pouco da sua lista, mas ela foi muito engraçada (e cheia de gostosos).

    Ei, quero seguir esse jogador culto. Ele é tipo um Raí espanhol? Já tou fã!

    Ah, e ri muito com 'o tamanho do borogodó do moço' e 'Irmandade das Piriguetes Literárias'. HAHAHAHAH

    (Você NÃO vai acreditar, mas minha palavra de verificação é MESSI! o.O #sinal)

    ResponderExcluir
  14. Adorei sua lista! hauahuaha
    Mas como assim tem 10 homi aí?
    Você é a Boa Moça da Blogosfera e só o Amún deveria estar nessa sua lista!

    Ai, ai, ai! Vou revogar o seu título, hein? hhauhauhauah

    Bjus!

    ResponderExcluir
  15. Uma postagem ótima, frutífera em gargalhadas, mas querida ... Rodrigo Santoro para D'Artagnan, mesmo que ele tenha estrelado uma peça sobre ele muito bem (confiando em suas palavras porque não assisti essa peça) ??? BAH !!! Não suporto esse homem !!! Uma coisa franzina sem graça !!! Por que não colocar Rodrigo Lombardi em seu lugar, raios ???!!! Mas adorei sua escolha, muito romântica, para Geoffrey De Burgh, que aliás (primeira de minhas chatices cri-cris desse ano para contigo) como foi transformado em GEORGE, cáspita ???!!! Um beijo !!!

    ResponderExcluir
  16. Adorei. Não acredito que perdi sua postagem. rsrsrs

    bjokas

    ResponderExcluir