domingo, agosto 31, 2014

Ciao!!!



Querida Diana Palmer, se você pode fazer livros perfeitos assim, por que comete aquelas barbaridades que acabam com os meus nervos?
Herói protetor fofo e traumatizado. Mocinha valente, mas indefesa. Bandido virado no capeta. E crossover com Jacobsville?
Preciso dizer mais? Siiiiim!!!

Corações Ousados – Diana Palmer - Rainhas do Romance 92
(Wyoming Bold – 2013 – HQN Books)
Personagens: Merissa Baker e Dalton “Tank” Kirk

Merissa enfrentou o mau tempo para avisar a Dalton Kirk que um homem estava a caminho para matá-lo. Apesar de não acreditar, ele não desacreditou e tomou providências. Mesmo assim, começou um jogo de gato e rato contra um homem sem rosto, com uma impressionante capacidade de camaleão e nenhum remorso de fazer maldades e até tirar vidas. O problema era que Merissa e a mãe também se tornaram alvos e tudo se tornou uma corrida contra o tempo para identificar e deter o assassino.

Comentários:

- GENTE, QUE LIVRO BOM!!! PEGUE E LEIA, É UM LIVRO IMPERDÍVEL!!!
Tem romance, tem suspense, tem perigo, tem gente que não se bica, tem crossover de duas sagas da autora (Wyoming e Jacobsville) e tudo pode acontecer. E olha que eu nunca poderia esperar o desfecho que a trilogia teria. As histórias anteriores falavam mais da rotina da fazenda no Wyoming e da dificuldade dos respectivos protagonistas, Mallory e Cane, irmãos de Dalton, em lidar com os sentimentos em relação às futuras esposas.

- Desta vez, temos a história de Dalton “Tank” Kirk. Veterano de guerra no Iraque, com direito a sérios traumas e vítima de um atentado quando trabalhava na polícia, do qual sobreviveu por milagre. Ele recebeu a visita de Merissa Baker, uma moradora de Catelow, que veio avisá-lo que um homem estava a caminho para matá-lo por um motivo do qual nem Tank mesmo lembrava. Logo ele também teve evidências de que não poderia duvidar dos dons de Merissa. Aliás, não é a primeira vez que Diana cria personagens com habilidades sensoriais. No entanto, aqui eu senti que realmente era algo que valorizava a personagem (porque em outros livros achei que foi jogado ali ao acaso). E a partir disso, os dois começaram a se aproximar. E coisas estranhas começaram a acontecer. Como se defender – e proteger a quem se ama – de uma pessoa que tem o talento de não se deixar reconhecer?

- A gente passa o livro tensa porque tem um monte de gente boa – muitos que conhecemos de outros livros (preciso dizer que quase dei pulos quando vi menções e aparição de Cash “tudibão” Grier?) – batendo cabeça tentando entender quem é e prever os próximos passos, o que parece impossível. Em meio a isso, temos um romance surgindo entre os traumatizados Tank e Merissa, sem direito às grosserias dos ogros, mas a todo o fator protetor deles. E Merissa pode estar indefesa (como todos à mercê do assassino estão), mas não é uma daquelas parvas irritantes.

- Temos pistas dos protagonistas de um livro futuro, que eu presumi que será o próximo, por causa da reta final e do gancho maligno da última página (desculpa, preciso prevenir isso para que você se prepare para xingar quando chegar ao final. Não se contenha. Eu xinguei e estava no ônibus).

- Única coisa ruim: a história faz referência a outras tramas, como a do Rick Marquez, Carson Hayes, que já saíram em livros lá fora, mas ainda não deram o ar da graça por aqui... Harlequin Brasil, bota na lista, por favor!!!!

* Série Wyoming Men:

1 – Wyoming Tough – Corações Laçados – Morie Brannt e Mallory Kirk
2 – Wyoming Fierce – Corações em Fúria – Bodie Mays e Cane Kirk
3 – Wyoming Bold – Corações Ousados– Merissa Baker e Dalton Kirk

- Links: Goodreads livro e sériesite da autora, outros livros da autora no LdM.

Bacci!!!

Beta

sábado, agosto 30, 2014

Ciao!!!



Sim, é uma série enorme.
Sim, com uma capa mais linda que a outra.
Sim, estou lendo fora de hora.
Sim, está valendo a pena.
Sim, os bracinhos dos moços me impressionam em todas as capas.
Sim, tenho que criar vergonha na cara e colocar tudo em dia.
Sim, ninguém pode me acusar de não ter metas claras na vida.

Amor Renegado – Terri Brisbin – Harlequin Históricos 134
(At the Highlander's Mercy – 2013 – Mills & Boon Historical Romances)
Personagens: Lilidh MacLerie e Robert Matheson

Ser o laird do clã se tornou uma dor decabeça para Rob Matheson, porque ele era o filho ilegítimo que foi escolhido mesmo havendo um herdeiro legítimo, que fazia de tudo para provocá-lo.  Symon chegou ao auge que foi sequestrar Lilidh, filha de Connor MacLerie, a Fera das Highlands e esposa de um MacGregor. Era muita confusão com clãs maiores, mais fortes e mais ricos que eles. Enquanto buscava uma solução, Rob e Lilidh foram obrigados a lidar novamente com tudo que os uniu e os separou quatro anos antes.

Comentários:

- Livros históricos com trama bem pesquisada. Amo. E olha que estou lendo esta série fora da ordem, o que impede que certas coisas eu entenda de cara. Mas é muito boa, do tipo que você pega e não consegue parar. Tanto que li em dois dias, mas porque tenho que parar pra trabalhar né? E a leitura, em um dia superhiperativo, somada a uma inesperada música que voltou ao meu caminho, serviu para me acalmar.

On me dit que nos vies ne valent pas grand chose
Elles passent en un instant comme fanent les roses
On me dit que le temps qui glisse est un salaud
Que de nos tristesses il s'en fait des manteaux

- Lilidh amava Rob, que era um filho adotivo de Conor, enviado pelos Matherson como prova da amizade entre os clãs. O problema era que, quando ela achou que eles ficariam juntos, houve uma reviravolta que só a fez sofrer. Quatro anos depois, novamente em situação de tristeza, ela leva outra rasteira ao ser sequestrada por Symon Matheson e se tornar o pivô de um conflito iminente entre os clãs daquela região da Escócia. Como problema pouco é bobagem, ela ainda reencontra o homem que a magoou profudamente – Rob. O primeiro amor. A primeira rejeição. Logo ela que sempre se sentiu abaixo do esperado porque tinha um motivo que a fazia ser rejeitada pelos homens (aliás, bando de idiotas - sim, confraria de defesa das Patinho Feio em ação). Rever Rob a fez se lembrar do que aconteceu entre eles. Nem mesmo a mágoa poderia acabar com o amor que ela sempre sentiu por ele, mesmo durante o pouco tempo em que foi noiva e esposa de outro homem.

On dit que le destin se moque bien de nous
Qu'il ne nous donne rien et qu'il nous promet tout
Parait qu'le bonheur est à portée de main
Alors on tend la main et on se retrouve fou
- Rob se surpreendeu com o tamanho da encrenca que teria que resolver. Teria que proteger Lilidh de ser usada por Symon e não apenas como arma na briga entre eles pela liderança do clã. Teria que encontrar uma saída para evitar uma guerra onde, com certeza, seu povo seria massacrado. E teria que resistir à tentação que ela sempre representou para ele.

Pourtant quelqu'un m'a dit
Que tu m'aimais encore
C'est quelqu'un qui m'a dit que tu m'aimais encore
Serait ce possible alors

- Uma historia que tem intriga, ramificações, que traz consequências profundas de decisões tomadas no passado e variáveis diferenciadas acontecendo ao mesmo tempo. Um livro bem escrito onde todos os detalhes podem fazer a diferença para a solução. Onde amar significa escolha. E nem sempre deixa aberta a porta do perdão.  Como não gostar, gente?! São por histórias assim que eu rezo sempre antes de começar um livro novo. Definitivamente, preciso colocar esta série em dia o quanto antes.

E antes que eu me esqueça, Connor é um idiota muito grande. Se você quiser entender esse meu desabafo, leia o livro.

O Clã MacLerie (lista copiada do Mulheres Românticas)

1 - Taming the Highlander – Paixão indomável – Harlequin Romances Históricos 46
2 - Surrender to the Highlander - Entre a honra e o desejo – Harlequin Romances Históricos 52
3 - Possessed by the Highlander – Possuída por desejo – Harlequin Históricos 72
4 - The Earl's Secret – O segredo do conde – Harlequin Históricos 68
4.5 - One Candlelit Christmas
5 - The Highlander's Stolen Touch - Amor Proibido Harlequin Históricos 130
6 - At the Highlander's Mercy - Amor Renegado - Harlequin Históricos 134
7 - The Highlander's Dangerous Temptation – Tentação PerigosaHarlequin Históricos 144
8 – Yield to the Highlander – Submissa ao Guerreiro – Harlequin Históricos 147

Sim, como já comentei, já consegui a trilogia dos pais (valeu Elis Culceag pela disponibilidade na troca!!!!). Quando eles chegaram, #madrehooligan os confiscou. Agora ainda não consegui uma folga pra ler, mas é uma das minhas metas colocar logo em dia.


Bacci!!!

Beta

ps.: Caso você queira ouvir, a música citada no post éQuelqu'un M'a Dit da Carla Bruni.

domingo, agosto 24, 2014

Ciao!!!


Sabe aquele livro fofo, que você precisa depois de um dia difícil, em uma semana difícil simplesmente para relaxar e acreditar em coisas fofas e boas de novo?
Então, se você está assim – como eu estava – eis uma ótima dica para você.
E se você está na Bienal de São Paulo, aproveite para conversar com a autora! Hoje é a tarde de autógrafos dela no stand da editora :D

Simplesmente Ana – Marina Carvalho – Novas Páginas
(2013 – Novo Conceito)
Personagens: a vida de Ana Carina Bernardes Markov virando do avesso

Ana é uma estudante de Direito de BH, que estava lidando com os dilemas normais da vida de uma jovem, faculdade, amigos, o “quase-qualquer-coisa” com o Artur, até que um detalhe sobre o passado dela literalmente a cutucou no Facebook: o pai. E não era uma pessoa comum, era o rei de Krósvia, um país nos Bálcãs... E, Ana soube que era uma princesa! Agora, vivendo uns meses com o pai recém-encontrado, Ana precisava lidar com muitas coisas sobre a nova vida...

Comentários:

- “Universitária mineira é uma princesa de um reino europeu”. O plot do “segredo do nascimento” é umadas estratégias mais usadas na Literatura, nas novelas e nos filmes. E quando bem-feito diverte a gente. O que eu gostei aqui foi a forma como o assunto foi tratado: sem virar um dramalhão daqueles que você suspira, invoca toda a paciência por aí para passar a página. Ana foi confrontada com a verdade sobre a própria origem, entendeu a decisão que a mãe tomou e agora está lidando com a descoberta do pai biológico e de tudo que ele representa para ela e de tudo que ela representa para ele. Afinal de contas, mais que pai e filha, ele é rei, o que significa que ela é uma princesa. Ou precisa entender como ser uma.

- Cheio de referências ao cinema (algumas veladas, outras não) e à música (sim, a “Bonjovette por osmose” – na verdade, a minha irmã é a fã, eu aprendi boa parte das letras pela exposição constante a ela. Nada contra, apenas esclarecendo a forma como os caminhos se cruzaram - que vos escreve amou a citação ao grupo. Fiquei com a impressão de que a Krósvia foi inspirada na Croácia, mas acho que minha mente decidiu assim. E o castelo parecer com a Pemberley do filme Orgulho e Preconceito de 2005 (ok, virei tiete surtada de mangá, com estrelinhas e coraçõezinhos para todos os lados). E as citações às reações dos jornais e programas brasileiros me fez rir, ainda mais a probabilidade de ser do jeito narrado é muito elevada. Ah, dar apelido venenoso para desafeto, quem nunca?!?!

- Gostei da forma como o caminho fácil não foi tomado em relação à decisão da mãe de Ana (era tão mais fácil reconciliar todo mundo e formar uma família feliz). Gostei do clima alto-astral da história, gostosa de ler, ajuda a relaxar. Adorei o Alex, embora confesso que, no início, meu eu escorpiano teria feito picadinho dele à mera insinuação engraçadinha que Ana, muito mais diplomata que eu, preferiu fazer de conta que não ouviu até estourar. Apesar de 2014 estar me ensinando que a minha paciência é muito mais flexível do que eu poderia prever nos momentos mais otimistas, acho que ela não duraria muito com Alex. Afinal de contas, nada melhor que cortar as asinhas de gente que tira conclusões precipitadas, né? (Vocês notaram que não sirvo para ser princesa, né?). Mas não se desesperem, apesar do início torto, Alex melhora e fica uma beleza (literal e metaforicamente falando)!

- E para encerrar, pra variar, quem achou na livraria foi #madrehooligan, que AMA histórias românticas de reis, rainhas, príncipes e princesas. Ela leu antes de mim e amou! Agora, óbvio, está esperando pela sequência... Sim, pra quem ainda não sabe, tem sequência, lançada neste ano (mais especificamente, em agosto).

Série Ana:

* Simplesmente Ana – 2013
* De repente Ana – 2014.

Sim, quero ler bem mais rápido que li o primeiro. Oremos :D

Links: Goodreads autora e livrosite da autora  

Bacci!!!

Beta

ps.: E depois de ver nas redes sociais uma dica da Carol e da Flavinha do Mulheres Românticas, descobri que a turnê de lançamento do "De Repente, Ana" passaria pela minha cidade. Aí já viu, né? Blogueira pautando jornalista. Leia no G1 da Zona da Mata.

sábado, agosto 23, 2014

Ciao!!!

Minha relação com a Carole Mortimer é meio lá meio cá. Tem livros que eu adoro, mas eu surtei com dois de uma trilogia histórica. Mas se esse for o cartão de visitas desta série contemporânea, tudo indica que irei gostar. 

Negócio Arriscado – Carole Mortimer – Paixão 381 (Os diabólicos D’Angelos 1/3)
(A bargain with the enemy – 2014 – Mills & Boon Modern Romance)
Personagens: Bryn Jones e Gabriel D’Angelo

A galeria Archangel era a última opção da artista plástica Bryn Jones. A última mesmo, porque era a única que ela não queria, mas foi rejeitada por todas as outras. E milagrosamente, foi aceita pelos D’Angelo, a mesma família que tinha contribuído para a ruína do pai dela e do homem que tinha sido o primeiro amor e a primeira mágoa, Gabriel, o caçula dos D’Angelo. Ninguém poderia acusar Gabriel de não lutar pelo que queria. Cinco anos antes, ele queria Sabryna. Agora queria a jovem mulher que ela se tornou. Mas lutar contra fantasmas do passado poderia ser uma missão muito difícil, até para ele.

Comentários:

- O especialista em arte e um dos donos da renomada galeria Archangel, Gabriel, poderia ter tudo na vida. Menos a garota pela qual se interessara cinco anos antes, antes de ser uma peça fundamental no processo que mandou o pai dela para a cadeia. Agora, eles se reencontraram e Gabriel não estava disposto a perder a segunda chance. A encrenca era quebrar a resistência de Bryn ao desejo e à atração entre eles.

- Bryn não queria depender da Archangel para ser reconhecida como uma artista plástica talentosa, mas depois de ser recusada por todas as outras opções e incrivelmente selecionada entre os seis novos rostos que estariam em uma exposição deles, entendeu que não poderia brigar com o destino. O mesmo lugar que destruiu a família poderia ser o caminho para a afirmação profissional dela. No entanto, teria que vencer algumas desconfianças, boa parte delas centralizada na figura de Gabriel D’Angelo. O homem que a fizera suspirar e se apaixonar aos 18 anos estava ainda mais lindo, devastador, letal e irresistível. Só que ceder à atração entre eles iria contra tudo que ela passou após a prisão e morte do pai.

- Gabriel foi batizado com o nome do anjo mensageiro de Deus na Bíblia. E realmente recebeu a missão de resolver um conflito duro. Porque Bryn era inflexível. Capaz de tirar a mais paciente das criaturas do sério – e por mais que eu entenda as razões dela, também deu nos nervos, porque ela não admitia a real causa e dava umas desculpas nada convincentes. Que criatura confusa – com motivo, mas sem convicção. Sorte dela que Gabriel não aceitava “não” como resposta. Apesar de Bryn, a história anda e tem um desfecho agradável de acompanhar. Por isso, terminei com impressão positiva. Agora espero ter tempo para ler logo os próximos.

- E uma das coisas que me deixou ressabiada no livro foi em uma cena onde Gabriel é chamado de Gabrielo por personagens de origem italiana. Fiquei ressabiada porque a forma masculina do nome é Gabriele. Dei uma pesquisada e, sim, existe Gabriello (a forma Gabrielo é em países de língua portuguesa). Sim, minha neurose com a língua Italiana chega a este ponto.

Trilogia “Os diabólicos D’Angelos 1/3”
Negócio Arriscado – Paixão 381 – Bryn Jones e Gabriel D’Angelo
Conquista Fatal – Paixão 383 – Nina Palitov e Rafe D’Angelo
Plano Ousado – Paixão 385 – Eva Foster e Michael D’Angelo


Bacci!!!

Beta

quinta-feira, agosto 21, 2014

Ciao!!!



O Grupo Editorial Record divulgou a programação para a Bienal do Livro de São Paulo de 2014, que começa nesta sexta-feira.
Pra turma que vai visitar, eis ela aqui: anote na agenda para não perder nada!!!! Divirtam-se por mim!!!




E fica a dica para visitar o Facebooko Instagram, Twitter e o site da editora!!!

Bacci!!!

Beta