segunda-feira, novembro 17, 2014

Ciao!!!


Estão preparando a lista de Natal? Pois bem, confiram os últimos lançamentos previstos para 2014 pelo Grupo Editorial Record. Tem sugestões para todos os gostos. E algumas muuuuuuito esperadas pelos leitores e leitoras compulsivos (como eu).

INDO LONGE DEMAIS, de Tina Seskis
UMA FAMÍLIA PERFEITA, UMA VIDA FELIZ. POR QUE EMILY RESOLVEU FUGIR?
Emily Coleman tem uma vida aparentemente feliz, um filho adorável e um marido perfeito, mas, numa certa manhã, decide deixar tudo para trás... Para onde ir agora? O que fazer? Emily está perdida, sozinha no mundo e, por mais que ela tente, não consegue fugir de um passado perturbador.
Com uma narrativa ágil e instigante, Tina Seskis conduz o leitor por frustrações, medos e traumas da protagonista que, depois de uma reviravolta em sua vida perfeita, decidiu que o melhor a fazer seria fugir do próprio destino. Com um final surpreendente e uma trama de tirar o fôlego, Indo longo demais é um suspense fascinante, que prende o leitor do início até a última página.

Aha! Esse eu já li. Dê uma olhada no que eu achei!!!

REBELDE - AS CRÔNICAS DE STARBUCK VOL. 1, de Bernard Cornwell
SÉRIE DE BERNARD CORNWELL SOBRE A GUERRA CIVIL AMERICANA
Durante o verão de 1861, os exércitos do norte e do sul dos Estados Unidos se preparam para travar o que entraria para a história como a Guerra de Secessão. Rebelde é a fantástica história de como o jovem nortista Nathaniel Starbuck se rebela e luta a favor dos sulistas.
Abandonado pela mulher que julgava amá-lo e afastado da família, Nathaniel chega a Richmond, na Virgínia, capital da Confederação sulista. Lá, depara-se com uma turba acossando nortistas e tenta não se envolver. Porém, quando percebe que seu sobrenome é capaz de gerar uma fúria ainda maior — pois é filho do reverendo Elial Starbuck, grande defensor de ideias antiescravagistas —, é resgatado por Washington Faulconer, um milionário excêntrico que deseja reunir uma companhia de elite para lutar contra os ianques. Como forma de gratidão, Nathaniel se alista na Legião Faulconer, mesmo sabendo que isso significa ter de lutar contra o próprio povo.
Outros cidadãos enfrentam dilemas semelhantes, no entanto, em pouco tempo, todos se renderão ao caos e à violência que dividiu a América em duas.

CONSULTORA TEEN, de Patrícia Barboza
O NOVO LIVRO DA AUTORA DA SÉRIE AS MAIS
Thaís acabou de mudar com a família para o Rio de Janeiro e em breve vai começar as aulas em um novo colégio. Ela está ansiosa para fazer amigos e descobrir mais sobre seu vizinho Pedro, dono dos olhos verdes mais incríveis que ela já viu.
Leitora assídua da revista Universo Teen, Thaís ficou tão decepcionada quando sua pergunta não foi publicada na coluna dos leitores que decidiu criar o blog Consultora Teen como um canal de comunicação com outros adolescentes.
O que ela não sabia era que uma simples brincadeira de uma tarde na internet ia transformá-la na blogueira mais famosa do colégio e uma das mais populares de todo o Brasil! Com um detalhe importante: ninguém sabe que é ela quem está por trás do blog.
O que poderá acontecer se esse segredo for revelado?


100 FILMES: DA LITERATURA PARA O CINEMA, de Henri Mitterand
100 LIVROS QUE VIRARAM FILMES
Desde o começo, o cinema sempre procurou a literatura como fonte de inspiração. No entanto, o segredo para transpor a história das páginas para a tela parece conhecido apenas por alguns poucos. Por que nomes como Kubrick, Renoir e Bresson foram capazes de criar obras capitais enquanto outros fracassaram enormemente? Este livro examina a arte e a técnica da adaptação através de cem casos que levantam questões amplamente diversificadas. Este mergulho edificante no mundo da sétima arte mistura filmes de diversas nacionalidades, épocas e gêneros, da literatura policial à ficção científica. Uma ferramenta para todos — escritores, roteiristas e cinéfilos — que, através de exemplos concretos, vai proporcionar uma nova visão sobre a adaptação literária para o cinema.

SOPHIA LOREN - ONTEM, HOJE E AMANHÃ, de Sophia Loren
A AUTOBIOGRAFIA DE UMA DAS ATRIZES MAIS ADMIRADAS DO MUNDO
Sophia Loren sempre encantou o mundo com sua beleza estonteante, seu charme incomparável e suas atuações marcantes. No entanto, pouco sabemos sobre a mulher por trás das câmeras. Agora, ao completar oitenta anos de vida, Loren resolve contar sua história que, segundo ela própria, mais se assemelha a um conto de fadas. Abordando desde a infância pobre na Nápoles em guerra até os tapetes vermelhos de Hollywood, Cannes e Berlim, Ontem, hoje e amanhã é um livro revelador não apenas em relação à vida pessoal de Sophia Loren, mas também sobre a história do cinema e de outros grandes nomes da sétima arte com quem Loren dividiu os holofotes: Marcello Mastroianni, Vittorio De Sica, Peter Sellers, Charlie Chaplin e Audrey Hepburn, apenas para citar alguns. Escrito a partir do coração, Ontem, hoje e amanhã é uma viagem emocionante na história do cinema, um grande romance cheio de vida, um conto de fadas que um dia se tornou realidade.

BELA DISTRAÇÃO, de Jamie McGuire
O FENÔMENO DE BELO DESASTRE CONTINUA COM ESTE PRIMEIRO VOLUME DA SÉRIE IRMÃOS MADDOX
Cami Camlin é uma garota intensa e independente. Agora, cursando a faculdade e trabalhando como bartender no The Red Door, Cami não tem tempo para nada, até que uma viagem para visitar seu namorado é cancelada e, pela primeira vez em quase um ano, ela tem um fim de semana de folga. Trenton Maddox era o rei da Universidade Eastern. Mas, depois de um trágico acidente virar sua vida de cabeça para baixo, ele deixa o campus para lidar com a culpa esmagadora.
Um ano e meio depois, Trenton está morando com o pai e trabalhando em um estúdio de tatuagem para ajudar a pagar as contas. Justamente quando ele pensa que sua vida está voltando ao normal, nota Cami sozinha em uma mesa no Red Door. Como a irmã mais velha de três caras de pavio curto, Cami acredita que não terá problemas para manter a amizade com Trenton no nível estritamente platônico. Mas, quando um Maddox se apaixona, é para sempre — mesmo que Cami possa ser a razão para que a já fragilizada família Maddox desmorone de vez.
* Agora é a vez dos irmãos do Travis, na série Irmãos Maddox, da Jamie McGuire 


BREAKABLE (CONTORNOS DO CORAÇÃO VOL. 2), de Tammara Webber
Landon Lucas Maxfield teve uma infância privilegiada, levando uma vida tranquila com os pais e tendo um futuro promissor à sua frente — até que uma tragédia impensável destruiu sua família e o fez duvidar de tudo que um dia pareceu tão certo.
Agora um intenso e enigmático homem, Lucas só quer deixar o passado para trás. Quando ele conheceu Jacqueline, foi fácil desejar ser tudo aquilo de que ela precisava. Mas se há uma coisa que a vida lhe ensinou é que a alma é frágil e que todos os seus sonhos podem ser destruídos em um piscar de olhos.
Ps.: Contando os minutos para ler a continuação muito esperada de Easy.




O DIÁRIO SECRETO DE LIZZIE BENNET, de Bernie Su and Kate Rorick
O LIVRO INSPIRADO EM UMA DAS WEB SÉRIES DE MAIOR AUDIÊNCIA E MAIS ELOGIADAS PELO PÚBLICO JOVEM
Lizzie Bennet é uma jovem estudante de comunicação que resolve fazer um vlog como projeto para a faculdade, postando vídeos em que reflete sobre sua vida e a de suas irmãs. Quando dois amigos ricos e charmosos chegam à cidade, as coisas começam a ficar mais interessantes para as irmãs Bennet — e para os seguidores de Lizzie na internet.
De repente, Lizzie — que sempre se considerou uma garota bastante normal — se torna uma figura pública. Mas nem tudo acontece diante das câmeras. E, felizmente para nós, ela escreve um diário secreto...
Com reviravoltas que vão deliciar os fãs de Jane Austen, assim como novos leitores, O diário secreto de Lizzie Bennet expande o fenômeno da web série que encantou quase dois milhões de espectadores e faz uma releitura inédita de Orgulho e Preconceito.
* Oi, Jane Austen? Orgulho e Preconceito? Tô dentro!!!!

Veja informações sobre os lançamentos no Facebooko Instagram e o site da editora, além de segui-los no Twitter!!!

Bacci!!!


Beta

domingo, novembro 16, 2014

Ciao!!!



Capa da edição portuguesa. Linda, né? 

Pense em duas pessoas teimosas, um tanto orgulhosas e muito convictas de que podem resolver tudo à sua maneira. Pois é, estes são os protagonistas deste livro, ligados por honra e dever, em uma jornada inesperada e muito mais complicada que qualquer previsão deles.
Ah, sim, escrevi este post originalmente para o Livrólogos e a Rosana foi supergentil em permitir que eu também publicasse aqui :)

Ligeiramente Casados – Mary Balogh – Arqueiro
(Slightly married – 2003)
Personagens: Eve Morris e Coronel Aidan Bedwyn

Por causa de uma promessa a um militar que morreu durante uma batalha, Coronel Aidan Bedwyn se comprometeu a ajudar a irmã do morto “custe o que custar”. Ao ter que superar a reticência dela, descobre que Eve estava muito enrolada e perto de perder a posse do Solar Ringwood para um primo. A salvação seria se casar. E Aidan se ofereceu para ser o marido neste casamento por conveniência, que cumpriria o juramento de honra e nada mais. Só que o casamento desencadeou uma série de consequências que os dois não estavam preparados, mas tinham que enfrentar.

Comentários:

- Criado sob forte noção de dever e honra, Aidan é tão sério que até assusta. Ainda mais porque ele chega à Ringwood com más notícias: a morte do capitão Percival Morris durante uma batalha contra os exércitos de Napoleão em Toulouse em 1814. Ele seria o herdeiro do local após a morte do pai dele e de Eve completar 1 ano e havia se comprometido a passar a herança para a irmã, porque pretendia continuar no Exército. Com a morte dele, Eve estava perto de perder a posse para o anitpático, seboso e que se achava nobre sem ser primo Cecil Morris. A solução seria um casamento relâmpago, porque nem daria tempo de correr os proclamas.

- Sabe a reação que muitas donzelas em perigo têm quando surge o salvador? Então, já aviso que Eve não a terá. Ela pode estar no fundo do poço, sem a menor ideia de como salvar a família que formou com os “inválidos e abandonados” em Ringwood, mas aceitar a ajuda do emissário da péssima notícia do irmão e que ela mal conhecia não parecia algo inteligente a fazer. Até que Aidan a fez enxergar que não haveria outra ideia melhor, pelo simples fato de que ou ela se casava com ele ou perdia tudo.

- Então eles se casam usando uma licença especial. O trato era tornar o casamento público na comunidade em Oxfordshire, impedir os planos de Cecil, proteger a família de Eve, mas cada um viveria separado. Ela, em Ringwood e ele, no Exército. Aí começam as interferências e complicações: a Tia Mari quer bancar o cupido para um casal que não quer se apaixonar. E ainda tem a família dele. Vocês se lembram daquelas famílias fofas onde todos se amam e você fica esbajando felicidade em ver o relacionamento deles (tipo os Bridgertons)? Então, não é o caso à primeira vista entre os Bedwyns. O irmão mais velho, Wulf, o duque de Bewcastle, fica surpreso com a existência de uma Lady Aidan Bedwyn e toma as providências para que ela cumpra o dever que se espera dela.

- É um romance que não é “romântico” e fica divertido ao abusar da seriedade dos protagonistas teimosos, orgulhosos e determinados a não se apaixonarem. Há sérios momentos em que você tem certeza de que não é um livro, mas uma convenção de gente teimosa que acha que todos os outros devem que fazer o que eles querem. O que não poupa ninguém de algumas surpresas (tem momentos de gente quebrando a cara muitos bons) boas e ruins. O que não poupa de confusões sentimentais e de gente que não fala, você precisa arrancar as palavras a fórceps. Agora é ver se a jornada dos irmãos Bedwyn será menos tumultuada que a de Aidan. Estou muito curiosa sobre Alleyne e sobre Freyja e sinceramente, se nada amolecer Wulf até o livro dele, coitada da alma abnegada que vai lidar com a criatura. Prepare-se para detestá-lo, odiá-lo e se compadecer dele. Ah, e se prepare também para o fato de que Wulf não dará a mínima para o que você pensa sobre ele.

É o primeiro da Série Os Bedwyns (The Bedwyns Saga):

Slightly Married (2003) – Ligeiramente Casados - Eve Morris e Coronel Aidan Bedwyn
Slightly Wicked (2003) – Ligeiramente maliciosos* - Judith Law e lorde Rannulf Bedwyn
Slightly Scandalous (2003) – ainda sem título em Português – Freyja Bedwyn e Joshua Moore.
Slightly Tempted (2003) – ainda sem título em Português – Lady Morgan Bedwyn e Gervase Ashford
Slightly Sinful (2004)– ainda sem título em Português – Rachel York e Alleyne Bedwyn
Slightly Dangerous (2004) – ainda sem título em Português – Wulfric Bedwyn e Christine Derrick.
*Título divulgado na contracapa de Ligeiramente casados.

A série está relacionada outros dois livros, que funcionam como prequel: One night for Love (1999) e A Summer to Remember (2002), onde a família é apresentada e também faz parte da série Suvivors’ Club (sim, ela adora relacionar as séries dela). Até onde percebi, não foram lançados em Português. Oremos.

- Links: Goodreads autora, livro e série; site oficial da autora.

Bacci!!!

Beta 

sábado, novembro 15, 2014

Ciao!!!




Finalmente depois desta série ter sido lançada da forma mais louca possível – pense em completamente fora de ordem³ - é uma delícia saber que está completa. E eu tinha contas a acertar com a protagonista deste livro, a irmã do meio entre as garotas Albright. Só perdia para o acerto de contas que ela deveria ter com a própria consciência.

Sedução Perigosa – Jess Michaels – Quinta Essência
(Something Reckless – 2008 – HarperCollins Publishers)
Personagens: Lady Penelope Albright Norman e Jeremy Vaughn, duque de Kilgrath

Após um casamento infeliz e uma defesa pública pela moralidade nos relacionamentos e o excesso de sensualidade dos nobres ingleses, Penelope virou a líder de uma luta contra os devassos. Isso a colocou na mira dos integrantes do “Os Nunca”, um grupo de nobres marcado pelo hedonismo. Para se livrar da mulher que os estava prejudicando, decidiram que um deles teria que seduzi-la e denunciá-la. O duque de Kilgrath, Jeremy, acabou incumbido da missão e estabeleceu um plano ousado: aliado durante o dia e sedutor durante a noite. Penelope não teria como resistir...

Comentários:

- Adoro séries completas, para poder entender todo o quadro proposto pela autora nestas histórias. Penelope, a irmã Albright do meio, viveu um casamento longe dos contos de fadas e agora era uma viúva respeitável na sociedade. Por causa das ideias que discutiu com as outras senhoras, começou uma campanha pela moralidade nos casamentos, chegando ao auge de ajudar a amante de um nobre a fugir dele. Como Wharton era um dos “Nunca” (grupo que havia jurado não ceder às pressões sociais para desistir da busca pelo prazer), conclamou os amigos a darem um jeito na viúva puritana. E em um sorteio, Jeremy foi o encarregado de seduzi-la e chantageá-la para forçar Penelope a ficar quieta.

- O maior problema com a Penelope, que a gente descobre no livro anterior Emoções Proibidas e aqui é detalhado, é que ela é uma falsa moralista. Não que a conclamação dela seja injusta. A sociedade sempre fez vistas grossas para os homens que mantinham casos fora do casamento e atirava pedras nas mulheres que tentavam ter o mesmo direito (algumas até conseguiam, como o livro mostra, mas mantendo a fachada de “senhoras de respeito de dia” onde ninguém pensaria que elas vivem “em busca do prazer” à noite). O problema é que ela condena aquilo que nunca teve coragem de buscar para si mesma, apesar de desejar. Ela deseja a experiência de ser desejada, de permitir a alguém que explore o seu corpo e a ensine a explorar o do parceiro em busca do prazer. E Jeremy percebeu esta contradição e “atacou”.

- Ao longo do livro acompanhamos duas redenções graças à ajuda de Jeremy para a causa de Penelope: ele decide mostrar a ela, de forma protegida, como que as pessoas desfrutam em locais restritos. E ser uma voyeur ajuda Penelope a entender que ela também deseja este prazer e que não é pecado isso. O pecado é a moralidade vigente de que isso era reservado às amantes, que nem sempre tinham a vida “mar de rosas”. A segunda redenção é o fato de Jeremy perceber que a vida de busca pelo prazer já não o satisfazia mais. E que talvez ele não quisesse ser o instrumento de vingança contra Penelope. No entanto, com as engrenagens em andamento, ambos poderiam conseguir o que queriam, mas poderia custar muito para ambos.

- As cenas sensuais e eróticas estão presentes, com a descrição na medida exata pra não soar artificiais ou vulgares. Há um clima maior na construção do relacionamento do casal com o sexo como elo, mas sem sexo entre eles (ao contrário dos demais livros, onde as relações não demoram tantos para serem consumadas), porque a desconfiança e a resistência de Penelope precisam ser “quebradas” e o plano de Jeremy é mostrar que ela pode querer isso, mas que a decisão parte dela. Confesso, peguei birra com a Penelope no livro anterior, então achei que ela deu uma sorte danada com o Jeremy, porque poderia ter sido muito pior. Só assim para ela parar de culpar os outros e assumir a responsabilidade pelos fantasmas delas que carrega (sendo que, o principal deles, ela foi buscar por livre e espontânea vontade). A autora tem total domínio dos personagens e nos conduz muito bem nesta jornada. Pena que para ler esta série, só comprando na Wook porque, infelizmente, ela não foi lançada no Brasil.

Série Irmãs Albright
1. Everything Forbidden (2007) – Emoções Proibidas, Quinta Essência, Portugal
2. Something Reckless (2008) – Sedução Perigosa, Quinta Essência, Portugal
2.5. Taboo – Tabu, Quinta Essência, Portugal
3. Nothing Denied (2010) – Força do Desejo, Quinta Essência, Portugal


Bacci!!!

Beta

sexta-feira, novembro 14, 2014

Ciao!!!



Se algum dia você estiver numa “depressão pós-livro” daquelas bravas, seja por amor ou ódio extremo, siga um conselho: busque um livro da aniversariante do dia, a autora escorpiana Lori Foster. Grandes chances de você não se decepcionar e ainda querer mais.

O segredo de Alice – Lori Foster – Rainhas do Romance 78
(Bare it all – 2013 – HQN Books)
Personagens: Alice Appleton e Reese Bareden

Após uma grande confusão que tornou o apartamento uma cena de um crime, Reese e o cachorro de estimação, Cash, se tornaram hóspedes da vizinha, Alice. No entanto, ele estava atraído dela e curioso sobre a forma como ela agiu no caos e sobre algo que parecia esconder. Talvez a proximidade provasse que ela poderia confiar nele. Uma experiência muito ruim tinha tornado Alice cautelosa, disposta a nunca mais se tornar uma vítima e impedir que outras fossem prejudicadas. Em caso de confusão, ter um detetive tudo de bom e disposto a fazer justiça poderia ser um aliado ou, do jeito que as coisas estavam, bem mais que isso em muito breve...

Comentários:

- Durante a leitura, tudo o que eu me perguntava era “por que eu demorei tanto para ler este livro?!”. A resposta é: “não sei”. O fato é que quem saiu perdendo fui eu mesma, porque poderia ter lido este livro que é ótimo muito antes (e provavelmente adiado o tempo gasto com alguma coisa não tão boa ou muito chata). Agora que eu já fiz o mea culpa público da minha burrice/leseira, vamos ao que interessa, né: se você tem este livro e ainda não leu, LEIA. Se não tem e encontrar, COMPRE E LEIA. Simples assim. Como disse no post sobre Quando ousa..., Lori sabe criar homens que incentivam momentos felizes da nossa imaginação e mulheres inteligentes, ousadas e abusadas que enlouquecem em todos os sentidos estes homens.

- Este livro é sequência direta de Correndo Risco (sim, percebi que subi no trem andando. Sim, não li AINDA. Sim, está em algum lugar aqui em casa. Sim, pretendo caçar e trazer pra pilha). Encontramos Reese e Alice lidando com as consequências de um tiroteio que houve no apartamento dele, machucou o amigo detetive Logan Riske e deu cabo de alguns bandidos. Como o local estava interditado para as investigações, Reese e o cachorro de estimação, Cash, foram temporariamente abrigados de ótima vontade pela vizinha, Alice, que já tomava conta de Cash enquanto Reese trabalhava. Só que Alice dá todas as demonstrações de que está atraída pelo vizinho detetive lindo de doer e que também está muito atraído por ela. No entanto, há algo no passado dela que o intriga: desde a forma como ela reagiu à confusão no apartamento dele até a quantidade e variedade de armas que ela tem espalhadas em casa e na bolsa. Por que Alice seria tão cautelosa e alerta? Estaria em perigo? Quem a perseguiria? A mente do detetive logo ficou curiosa e quis respostas, disposto a tudo para protegê-la.

- Alice tinha, como antecipa o resumo oficial, ajudado a desmantelar uma quadrilha de tráfico internacional de pessoas. Desde então, sofria com as consequências do sequestro do qual fora vítima, um estado constante de alerta, agravado pela elevada sensibilidade que ela tinha para analisar as pessoas, por causa medo de tudo acontecer de novo, com ela ou com outra pessoa. Se envolver com um detetive era certeza de, em algum momento, ter que remexer no passado porque ela percebeu que ele estranhou as atitudes dela e o fato de ela não falar diretamente sobre os motivos. Ao mesmo tempo, pela primeira vez, ela se sentia à vontade perto de um homem, porque sabia que Reese nunca lhe faria mal. E não estava disposta a ignorar o que sentia, ainda mais porque ele não fazia segredo de que a desejava.

- Então acompanhamos a construção da confiança, o jogo aberto sobre a atração entre eles, o passo a passo da relação (que será conturbada mais pelo entorno que por eles) entre Reese e Alice. Amo os homens fortes, gigantes como ursos que se tornam mais protetores que mamãe gansa quando estão apaixonados (mesmo sem se dar conta do estágio da relação. Basta estarem interessados para o modo: “homem das cavernas disposto a botar para quebrar diante de qualquer ameaça real/imaginária/ que cause perigo ou ciúmes por perto”. Reese não escapou deste DNA maravilhoso). Também amo o fato da autora criar homens lindos (e olha que prefiro os morenos, mas o loiro Reese é uma ótima tentação literária, que justifica com honra ao mérito o apelido “Bareden Peladão”) e maravilhosos, porque, convenhamos, a gente merece pensar por algumas horas em alguém assim... E a benção é que ele encontra uma mulher que o merece – esqueça as parvas e desorientadas, Alice é inteligente, sensitiva, mistura de inocência com audácia, tem bom humor, sabe o que quer e não fica fazendo charminho. Ok, em alguns momentos, ela é ousada demais – o que acaba atraindo uma grande encrenca para o caminho dela, que, por sinal, tem a ver com o trabalho de Reese.

- Ah, e para completar: várias histórias paralelas se desenrolam aqui. Este livro está ligado a nove livros e duas novellas que pertencem a duas séries (veja abaixo) e personagens de ambas são mencionados e possuem participação relevante. Em um caso, é reencontro. Em outros três, ela reforça pistas e amplia situações que vão ser desenroladas nos livros de cada um. Lá fora, todos já foram lançados. Aqui, se não deixei escapar algo, apenas três. Harlequin Brasil do céu, vamos corrigir isso (mantendo as capas originais, por favor)?

- Ou seja, drama, tensão, perigo, amor, química para ninguém botar defeito, sedução, gente inteligente, ataques de ciúmes, bichinho fofo, heróis e heroínas salvando o dia, muito afeto, implicância, amizade e amor. Entenderam agora por que este livro é uma leitura imediata? Não repitam o meu ataque de pasmaceira em dose dupla. Se tiverem ou se acharem, LEIAM. Vai valer muito a pena.

Série “Homens que andam no limite da honra”/“Men who walk the edge of honor” (conforme Goodreads)
0,5 – The guy next door (também é o 0.5 na série Donovan Brothers Brewery) – Natalie Alexander e Jett Sutter 
1 – When you dareQuando ousa - Molly Alexander e Dare Macintosh
2 – Trace of fever – ainda não lançado no Brasil – Trace Rivers and Priscilla Patterson
3 – Savor the danger – ainda não lançado no Brasil –  Alani Riverse Jackson Savor
4 – A perfect storm – ainda não lançado no Brasil – Arizona Storm e Spencer Lark
4.5 – What Chris wants – ainda não lançado no Brasil –  Chris Chapey e Matt Houser
5 – Bare it all – O Segredo de Alice – Alice Appleton e Reese Bareden

Série Love Undercover
1 – Run the Risk – Correndo Risco – Pepper Yates e Logan Riske
2 – Bare it all – O Segredo de Alice –
Alice Appleton e Reese Bareden
3 – Getting Rowdy – ainda não lançado no Brasil – Avery Mullins e Rowdy Yates
4 – Dash of Peril – ainda não lançado no Brasil –  Tenente Margaret “Margo” Petersen e Dashiel “dash” Riske

* Só reforçando: a promoção devia ser compre o livro e leve o modelo da capa. Só para a gente conferir se ela foi feita seguindo todos os critérios de qualidade de respeito ao trabalho de Deus em criar alguém assim, do design em reproduzir e do quanto o modelo corresponde ao personagem... (sonhar ainda é de graça, né?)

E se quiser saber mais da Lori Foster, confira os outros livros dela no Literatura de Mulherzinha.

Bacci!!!


Beta

quinta-feira, novembro 13, 2014

Ciao!!!




E no dia que justifica a Maratona Feliz Desaniversário, neste ano, voltada para os Históricos, eis um livro onde passei o tempo todo querendo salvar o protagonista deste bando de lunáticos impulsivos que o cerca. Foi de dar pena do moço, gente!!!

Para todo o sempre – Mary McBride – Clássicos Históricos 90
(Forever and a Day – 1995 - Harlequin)
Personagens: Linda Logan e Gideon Summerville

Ladrão que rouba ladrão... Talvez em 1884, o ditado nem existisse no Novo México, mas serve para explicar o plano da Associação dos Banqueiros. Tirar Gideon Summerville da cadeia para que ele localize e entregue o bando do primo Dwight Samuel à polícia. Para isso, ele roubaria “de comum acordo” alguns bancos. O problema é que, no primeiro roubo, ele acaba levando a filha do banqueiro, Linda, que não sabia do plano e interferiu, se algemando a Gideon para tentar evitar o roubo. E isso é só o começo da confusão...

Comentários:

- “Pelo amor de Deus, alguém entre neste livro e salve o ladrão!” foi a frase que eu mais disse ao longo da leitura deste livro. Gideon recebeu a promessa da liberdade condicional desde que participasse de um plano para a captura do bando do primo, Dwight Samuel, do qual ele fez parte antes de ser preso. Ele teria que simular uma série de roubos a bancos para atrair o grupo e propor um assalto ousado a uma agência em Santa Fé. O próprio emissário da Associação dos Banqueiros, Race Logan, afirmou que achava o plano horrível, mas tinha sido voto vencido e agora só restava a Gideon colocá-lo em prática.

- Mal sabia Race que a intuição dele estava certíssima. Em uma destas “coincidências promovidas pelo destino”, a filha dele, Linda, saiu da escola para moças no Leste sem avisar e desembarcou em Santa Fé sem anunciar e foi direto para o banco pouco antes do horário previsto para o assalto. A ideia dela era convencer o pai de que era digna de trabalhar ao lado dele. ao perceber o assalto, tenta impedir com a “genial” ideia de se algemar a Gideon, achando que assim ele devolveria os malotes e iria com ela de bom grado até a delegacia.
  



- Claro que este plano esperto não funciona, Gideon a joga no ombro e vai embora. A partir disso, que é basicamente o primeiro capítulo do livro, a trama anda e a cada momento você fica em dúvida sobre o que gostaria de fazer primeiro: se tem muita pena do coitado do Gideon ou se quer colocar juízo em Linda nem que seja à marretada (e o desespero só aumenta quando você descobre que a origem de tanta ousadia e alegria é genética). Porque tudo vira uma confusão só: Gideon não sabe que Linda é a filha do banqueiro, que saiu atrás deles disposto a matar todos os bandidos do planeta pra recuperar a filha, que por sua vez não quer ser mandada de volta se não levar o dinheiro e se tornar uma heroína diante do pai. E enquanto Gideon tenta – e não consegue – se livrar dela, continua com o plano maluco dos banqueiros e, com ela a tiracolo, fica cada vez mais próximo do bando do primo. Que está longe de ser bonzinho como ele. E com quem Gideon tem umas contas pessoais a acertar. Fiz o melhor que pude sem dar tantos detalhes, mas deu para entender por que fiquei com muita pena do pobre ladrão encrencado?

- Fica claro que o livro tinha um antecessor, porque há muitas menções da trama envolvendo os pais dela (inclusive uma das formas como Gideon a chama acaba sendo, sem ele saber, uma destas ligações). Achei o final um pouco confuso e incompleto quanto ao destino de um personagem, o que me fez suspeitar de que haveria um terceiro livro, mas não encontrei indicações.

- Não achei em Português – The fourth of forever (1994) – Kate Neely e Race Logan
- Para todo o sempre - Forever and a Day (1995) – Honey Logan e Gideon Summerville

- Links: Goodreads autora, livro; Fantastic Fiction; outros livros dela no Literatura de Mulherzinha.

Bacci!!!

Beta